Enxurrada encobre e arrasta carros, invade casas e deixas famílias desalojadas em Rio Verde; vídeos

Em duas horas, choveu em torno de 105 mm, o que seria previsto para um período de sete dias. Apesar dos estragos, ninguém ficou ferido, segundo os bombeiros. Para esta sexta-feira, há previsão de mais chuva.

Uma enxurrada durante um temporal na quinta-feira (4) encobriu carros, invadiu casas e deixou famílias desalojadas em Rio Verde, no sudoeste de Goiás (veja acima). Em duas horas, choveu cerca de 105 mm, o previsto para um período de sete dias. Vídeos mostram veículos sendo arrastados pela força da água. O Córrego Barrinha transbordou.

A chuva começou por volta de 19h. Foram registradas mais de dez chamadas de emergência para o Corpo de Bombeiros, mas ninguém ficou ferido, segundo a corporação.

Para esta sexta-feira (5), a previsão é de tempo nublado, com sol e pancadas de chuvas isoladas. A temperatura deve variar entre 18ºC e 30ºC. A previsão é que até domingo possa chover mais 70 milímetros na cidade.

 

Estragos

 

No Setor Jardim das Neves, a água invadiu pelo menos oito casas. “Eu perdi roupa, guarda-roupa, geladeira, a máquina que eu comprei não tem nem um mês. Tudo de comida que tinha dentro do armário, dentro da geladeira. Tudo praticamente perdido. Para conseguir tudo de novo vai ser muito difícil”, disse a dona de casa Ludmilla Guimarães.

Em outra casa, a água levou tudo o que tinha pela frente. “Sofá, geladeira, tudo molhou. Até a máquina de lavar roupa da minha irmã a água saiu carregando. Foi uma sensação muito ruim”, contou o pedreiro Edvaldo Oliveira dos Santos.

Os bombeiros precisaram quebrar parte dos muros para que o nível da água baixasse.

 

“Tivemos um ponto com dois lotes onde tinham seis residências e tivemos seis famílias atingidas ontem. Cerca de 20 pessoas ficaram desalojadas. As residências foram interditadas, e os moradores tiveram que ir para casas de familiares”, contou o major do Corpo de Bombeiros William Alves Diniz Júnior.

 

O gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), André Amorim, explicou o motivo da chuva intensa. “Ontem, a combinação calor e umidade gerou áreas de instabilidade na região sudoeste do estado. Especificamente em Rio Verde, nós tivemos um sistema convectivo muito grande e proporcionou 103,4 milímetros em duas horas. É muita chuva em pouco tempo, a cidade não aguenta, não tem para onde escoar tanta água”, disse.

Informações

Autor: Web Rádios

Data: 05/02/2021 11:38

Acessos: 25 Acessos